quarta-feira, 31 de março de 2010

ESTA PALAVRA É UNIVERSAL

A Bíblia tem ALGUNS exemplos de pessoas que não têm reconhecimento de si, do seu valor, de sua representatividade. Em termos mundanos, mundanos mesmo (não se choquem)para autoridade tudo o que o se fala é peso e medida. A pior coisa do mundo é alguém (autoridade mundana, que foi como Jesus foi considerado, ser desqualificado, desvalorizado pelas suas palavras. A Bíblia não diz que as pessoas de "importância" queriam pegar Jesus nas palavras? Por mais importância que igrejas (religões) tenham, por mais degraus que se estabeleçam para chegar a um nível maior, não há importância alguma essa autoridade interna. Autoridade tem que ser mundana, é aquela que o mundo atribui como sendo. Ou a pessoa se aceita, reconhece a si mesmo como autoridade mundana, ou permanece na sua insignificância. Como é que se constitue uma autoridade mundana? Até Jesus, mesmo nos seus últimos momentos fora tratado como autoridade mundana ,Além disso, durante todo o seu percurso ele foi questionado por "autoridades" e pessoas comuns, por ser considerado autoridade mundana, ou seja; título concedido pelo mundo, por causa de alguma coisa que fez, seja por prática ou palavras. Na verdade, não há outra autoridade no mundo se não for essa, a mundana. Se o mundo não der esse título a pessoa pode fazer o que for, dizer o que disser que não adianta nada. Davi foi homem de autoridade concedida, resumido na música das mulheres. Não adianta, não, autoridade concedida por Deus, por uma razão bem simples, autoridade de Deus sem a concessão da autoridade mundada leva a pessoa mais rapidamente à morte. Não basta acreditar que é suficiente ser ungido pastor por determinada igreja, porque essa autoridade é interna, é de liderança, externamente o pastor só passa de uma liderança, representante de um grupo como quaisquer outros, que serve como pau de manejo que outras autoridades mundanas fazem uso para o fim que almeja. O mundo dá título porque o objetivo é enfraquecer a autoridade natural que encontra-se em alguns individuos.Muita gente só se reconhece como autoridade se/quando o mundo faz isso. Saul não teve qualidade de autoridade pelo povo, até na guerra a sua opinião foi contrariada por aqueles que estavam com ele - no caso de Jonatas e o mel - e prevaleceram. Autoridade natural, nasce, da palavra. A primeira coisa é saber em si mesmo que a palavra constitue poder, que portanto, tem que se ter zelo por ela, que a palavra é o seu tesouro. E o que é que se faz com um tesouro? Guarda-se, mas de vez em quanto tem que cuidar. A palavra nos valoriza, nos enriquece, dependendo da forma como fazemos uso dela. É a palavra que nos valoriza ou desvaloriza, se como pessoas comuns dependemos disso, imagine uma autoridade constituída como figura principal dentro de uma instituição, organismo ou organização. Tudo o que uma autoridade diz soa maior, com cores mais fortes.Refiro-me ao texto. Não acredite que a pessoa com nome é maior do que a autoridade que ela é, porque não é. A opinião de uma pessoa apenas com nome de nascimento, não vale nada, uma vez ele sendo autoridade, na realidade ela deixa de existir, Toda autoridade, quando fala pela pessoa que é a fala fica vulgar e pobre. Para uma autoridade, tanto faz falar para uma como para 100, 1000, 2000 pessoas dá no mesmo, falando para uma é o mesmo que estar falando para o mundo inteiro. A palavra de uma autoridade é universal. Existem três tipos de autoridade: A natural; a instituída e a mundana. Qual o exemplo da autoridade natural? Jesus. Como se identifica a autoridade natural? Reconhecer desde cedo as suas obrigações naturais.Submeter-se a autoridade natural instituída desde os céus. A Família, seja na infância, seja na fase adulta. Quem não despreza autoridade, Pois quem despreza autoridade natural não está apto para ser autoridade, não sabe o que é ser autoridade. Respeito mútuo é o princípio que rege a autoridade natural (Jesus e a mãe na infância/enquanto adulto e depois de amadurecido), porque não podemos dizer o mesmo em relação a autoridade mundana, mas autoridade vem da infância como o foi com Jesus. Como Daniel por exemplo (vide sua oração). Autoridade também é determinação, submeter-se a própria determinação. Respeitar àquilo que se propôs é autoridade. Eu sei o que é autoridade natural. Autoridade se forma por elaboração de tempo e acontecimento, foi o que disse Davi ao rei Saul por causa do Golias. Davi não atacou os animais por causa do desprezo que tinha por eles. Um dos princípios da autoridade natural é este, não desprezar o que/quem quer que seja, pois quem não despreza encontra o ponto forte de cada pessoa para auxiliá-lo, ao contrário, quem despreza passa a vida buscando a fraqueza humana como muito fez saul em relação a Davi. Quando viu que as pessoas viam qualidades nele. O rei Saul, talvez, pela forma como foi escolhido rei acreditou que autoridade só existia uma a a ser buscada; a mundana. Como é que se faz um inimigo? Assim, ó. Humilhando. Humilhar é fazer o que é desnecessário, por vaidade, algo para alguém que lhe fira a honra, por exaltação, por ocupar um cargo, algo que exceda. O excedente é desnecessário, como Davi e Saul em relação a filha deste.

segunda-feira, 29 de março de 2010

oração sem amor não faz efeito. Tire o sem amor, o que é que o senhor lê? ORAÇÃO NÃO FAZ EFEITO. Eu ponho bem ali esta palavra: Quando. não há amor. Não há amaor onde? Eu não sei a distância do seu. Amor? Não, satélite. A criança de quatro anos reconhece que a distância do artificial não é tão grande, por isso se pode fazer a imagem da terra, ele disse: Vê, ele está olhando para a utilidade, lquanto mais próximo, mais útil. O satélite? Não, o amor. Jesus era como um satélite, o seu nereida, buscado no espaço longínquo, uma promessa de existir apenas, em que devíamos acreditar que existisse. Por isso olhavam para ele quando aqui lchegou sem acreditar naquilo que ele dizia ser. Não vou procurar na Bíblia, mas lembra quando diziam dele. Quando o Cristo chegar não saberemos de onde ele é, mas este nós sabemos de onde é. Um satélite artificial, com origem sobre sua construção. Lembrei-me do cego de nascença, que não o conhecendo, defendeu-o como sendo um instrumento pra lá de útil. eu não sei a utilidade de um satélite natural (digamos assim), só pela descoberta? Faz-se o que com ele? Jesus anunciou-se como um satelite natural, e disse: Quem trabalha no escuro, tropeça, logo, o que ele era? Temos tantas formas de satélites artificiais, para tantas utilidades. a criança de quatro anos só queria repetir o movimento do satélite que ele fez no seu globo. Quem acredita no que vê repete, como uma criança. Não foi isso que Jesus disse que fazia em relação ao Pai? Só fazia o que o Pai fazia. Como uma criança. É preciso acreditar muito no que vê.Mas é preciso ter uma realidade muito próxima, maior do que o satélite do espaço, um globo.

ORAÇÃO SEM AMOR NÃO FAZ EFEITO

Resolvi colocar este título, mesmo sem o texto como complemento. Desde quinta-feira, eu e uma criança de quatro anos estamos às voltas com o youtube em busca de vídeos de satélites artificiais.Ele chegou a fazer um neste modelo antes mesmo de vê-lo.

domingo, 28 de março de 2010

Ainda sobre a atitude de permitir o acesso de alguém no nosso universo, Jesus está totalmente desfavorável em relação a nós, por um motivo muito simples, embora não saibamos quanto tempo duraremos, ainda assim podemos planejar: o quê, como, onde, quanto, quando a respeito de qualquer coisa que queiramos realizar. Jesus não planejou coisa alguma em relação a nós humanos enquanto esteve aqui, pelo que o Livro nos fala, ele veio em cumprimento, cumprir.(palavras)Porque para os judeus isso era importante. A fé deles sempre dependeu disso.Não foi à toa que Jesus disse: "Examinais as Escrituras pois julgais ter nela a vida eterna ..." Mas nós não somos judeus, somos brasileiros, o nosso caminho de fé não tem que necessáriamente ser o mesmo dos judeus, ou tem? Como seria a fé em Jesus sem a história dos judeus? Primeiro, em relação a outros povos e países (organizados) somos jovens, logo, não vou chamarmos de escravos, mas o que tem que seguir os maiores, mais fortes e principalmente os que vieram antes. O que isso lembra a vocês? A mim lembra a escolha do rei, tanto o primeiro quanto o segundo. Lembra a família de Davi em exposição enquanto o próprio Samuel presumia sobre quem seria o rei escolhido de Deus? Mas nossa terra quando foi descoberta, dela foi escrito o quÊ? E o que isso lembra a vocês? Canaã, amigos(as), a diferença, porém, foi o termo utilizado. Não era terra que mana leite e mel, sim, uma terra em que se plantando tudo dá.Ou seja; precisava de trabalhadores. Mas uma país estabelecido não tem disponível trabalhadores braçal para fazer uso da força física para construção que não se respeite os seus direitos legais. O que isso lembra a vocÊs? Egito. De onde tirar dentre um povo instruído de algum modo sobre seus direitos trabalhadores braçais? Não, não se tira do seu próprio povo, escravos. Eu lembrei-me de Salomão. A quem foi que ele buscou para para fazer o trabalho braçal na construção do templo? É assim amigos(as), de onde veio o trabalhador para construir este nosso País? Cada povo tem sua história, embora as pessoas em relação a erguer uma grande obra seja ela qual for, procedam da mesma maneira. O que vocês lembraram, agora? Eu lembrei de Jesus e uma de suas parábolas, aquela em que certas pessoas foram chamadas para trabalhar (acho) que numa vinha, depois, achando algumas pessoas sem ocupação também chamou-as para trabalhar. E qual foi a discussão que sucedeu? Quem estava fazendo trabalho forçado. Por que? Por causa da forma como ele pagou a cada um, o salário. Por que houve discussão de uma das partes? Porque quem trabalhou mais tempo por determinado salário sentiu-se inferiorizado, explorado. Mas isso acontece numa sociedade formada, não numa sociedade a formar-se. Uma sociedade a formar-se começa assim: Com instituição de Leis. O que isso lembra a vocês? A mim lembra o deserto. O caminho para uma nova sociedade com leis próprias para distinguí-las de outras. Brasil seria a construção de uma nova civilização. Como é que se constrói uma nova civilização? Definindo o seu povo. Como é que se define um povo? Pelas suas atividades. Como um país pode ser construído socialmente sem lei que seja para todos. Como um país pode ser construído socialmente sem dar condições a todos de viver dignamente? Entre os judeus havia um povo, Levi, constituído como trabalhador de Deus, para quem os outros deviam dar apenas um quinhão. Ao mesmo tempo que eram administradores dos tesouros do Senhor. O que nós tivemos aqui? Toda lei só é justa quando beneficia o reclamante. Aliás, lei é feita para reclamante, pois quando não há quem reclame não há o porque de haver lei. Porque razão a Lei foi escrita no deserto? Não foi para uma sociedade que haveria de vir, mas para uma sociedade que já estava formada.Se haviam pessoas para ouvir e julgar a sociedade estava formada. Na Lei dos judeus citava de algum modo o servo, Mas no nosso Brasil, alguma lei dava direito ao escravo/trabalhador de reclamar? Escravo é escravo porque não tem direito áquilo que torna um individuo um cidadão. O direito de reclamar. Agora todo mundo quer ser cidadão, do céu. Mas Deus não gosta de quem reclama? E aí? Ora, se ele não gostasse do reclamante porque auxiliaria Moisés escrevendo a Lei? Reclamante é uma coisa, murmurador é outra. Murmurador é aquelel que não quer fazer uso da lei, de requerer o seu direito. Geralmente, murmurador se julga acima até da lei, a despreza. Foi a este tipo de pessoa que Deus desprezou. Paara quem não quer recorrer a Lei, só tem uma coisa a fazer. PERDOAR. Perdoar e não murmurar. A murmuração onera o ouvido, a alma e o espírito do outro, porque o murmurador não reclama para ele mesmo diante de um espelho.Continua...

sábado, 27 de março de 2010

BLASFÊMIA

Blasfemar, Jesus não disse o significado. Blasfêmia ficou sendo explicação do homem, mas pelo que Jesus disse ficou definido que é uma coisa bem simples: Atribuir a ele ou ao Espírito Santo que não foram ditas nem por um nem pelo outro. Se você tivesse uma arca como é o seu universo, que tipo de pessoa você não permitiria acesso a ela? Aquela que mentiu a respeito da sua pessoa. Jesus mostrou todo o ltempo o quanto era semelhante a nós. Qualquer sociedade é constituída de uma porta só. Por que que o inimigo é o pai da mentira? Muita gente usa a mentira para que? Mentira é reforço para aquilo que se pretende a mais. Por isso Jesus disse: Não premediteis sobre o que haveis de falar..." E quando ele fechou a porta dizendo, não vos conheço? Se o sr que tem tanta coisa sobre o seu domínio não admite a entrada de quem falou mal do sr, porque com Jesus será diferente? Portanto, blasfêmia, em rresumo, nada mais é que mentira. Apresentar-se como sendo quem não é fazendo uso do que não lhe pertence.´É algo pior do que fizeram aquele povo que enganaram Josué Não kfoi à toa que Jesus falou dos escribas e fariseus quanto a buscar prosélitos e ser condutores cegos. Deus mandou um homem para a terra revestido do lseu poder para mostrar o quanto esse homem é semelhante a nós. É como transferir o desenho de um papel comum para o papel vegetal a fim de fazer uma capa de livro. A história de Jesus é a mesma de qualquer homem que torna-se famoso por causa do que faz, a diferença é que Jesus não enriqueceu, ele conquistou um reino, como muita gente que através da fama conquista o seu reino, e, a primeira regra que rege qualquer reino é rejeitar o blasfemo, o mentiroso. Dependendo da mentira e do poder maior é o castigo que se dá. Mas o que nós, como humanos, consideramos maior de todos, é este. Seja em qualquer arca (reino). Fechar a porta, porque quem mente a respeito, seja de Jesus, seja do Espírito Santo, seja de qualquer pessoa, só demonstra uma coisa, não conhece a pessoa de quem está falando. Está falando de alguém que lhe é desconhecido. Só tem um detalhe, Jesus disse que ele perdoa. Só não sabemos o tempo nem o tamanho da arca cuja porta o Espírito Santo irá fechar.

SE É PÚBLICO POSSO FALAR

Sinto muito, mas vou dizer. Me preocupo com quem não tem medo de encarar o inimigo e não se importa de debater com ele achando que vai sair vitorioso. Se lá está escrito "Não temais os que matam o corpo e não podem matar a a alma, temeis antes aquele que pode fazer perecer no inferno a alma e o corpo". Mateus 10.28 A este sim temos que temer. Sinto muito, mas não foi isto o que o sr disse: EU SÓ TEMO A DEUS! Essa coisa de tanta gente mostrar peito para encarar o inimigo ladeado de bens só me lembra a parábola do semeador, o espinho. Pensou que me lembraia de Jó? Não. Pastor, quando o vi no programa de Ratinho, e ele te elogiando, eu so lembrei-me de Ezequiel quando a comissão de Nabucodonozor visitou-o. Conhece algo de guerra? Eu não, mas quando se quer vencer uma luta procura-se afastar o inimigo do seu território, do lugar que lhe seja favorável para vencê-lo, uma vez que assim ele fica vulnerável. Pastor, o que os canais de tvs estão pretendendo fazer com o sr?Expô-lo tirando-o do seu ambiente (natural). E para que se faz isso. Pastor, ninguém oferece vantagem de graça, para nada, quando se faz isso, na verdade se está querendo é enfraquecer a pessoa. O que as pessoas querem? Usar o sr. Não é a Deus, não é o sr que eles querem, mas a fatia de público que o acompanha. Eu lembrei agora de Eliseu, quando aquele povo ficou cego e foi conduzido por ele para onde ele quis. Parece que os canais de tvs estão achando que o sr tem essa capacidade Ter até pode, mas é isso que está sendo colocado à prova, mas é justo? está correto? Eliseu fez isso por proteção. As pessoas que te acompanam são a sua segurança, é a sua proteção, é a sua retaguarda? Não é programa que o sr tem nem outra série de coisas, o sr só tem um povo que o acompanha pelas palavras, se o sr sair do seu território pode levar este povo a bancarrouta, desorientação total. É isso que o sr quer? Davi seguiu um curso para conduzir aqueles que estavam com ele, tanto que até é possível a um geógrafo fazer mapa. Já fez o mapa de como o ser tem conduzido as pessoas que lhe dedica confiança? De onde o sr saiu, por onde passou para chegar até aqui. Mas, o seu aqui hoje é aonde? Quantas vezes o sr ouviu o inimigo conversando com alguém na Bíblia, além de Jesus? Inimigo não fala, ele age, ele faz, ele foi um anjo, logo, um executor. Anjo falar é uma concessão de Deus, para nós. é melhor debater com Deus, como fez Jó. Porque o inimigo é vencível pela palavra, depois, como executor o que foi que ele fez? Na bíblia inteira ele só fez uma coisa, sob a autorização de Deus, tomou tudo o que era de Jó. Eçle não executa o que é construtivo, mas destrutivo. O que ele fez diante de Jesus? Apenas . Portanto, o sr iria debater o que com ele? Com Deus, com Deus, sim, pode-se fazer isso. Debater, debater até a morte. Llembra de Ezequias no leito de morte? Afinal, Jesus disse: "Por suas palavras serás condenado, por suas palavras serás justificado". Debater com Deus, porém, não é blasfemar, afinal de contas, o que é blasfemar? AGUARDE

sexta-feira, 26 de março de 2010

VEJA ONDE O Pr SILAS FOI PARAR.Ás antigas, clique aqui É incrível como a gente (eu), no meu interior não me contento com aquilo que vejo. Não vi um blog, site, etc,de crente fazendo exposição do programa do ratinho correspondente ao dia 24.03.2010 em que o Pastor Silas Malafaia debateu com Rosana, uma pessoa chamada de transexual, a Lei PL 122. O que eu achei mais interessante do debate,(que assisti completo hoje) foi a pessoa dizer todo o tempo que ela tem família e que pelo visto é amada por ela, e, cada vez que ela falava família o Pastor Silas fazia questão de ignorar. Porque é assim, quando se quer maltratar, humilhar alguém, a primeira coisa que se faz é ignorar que ela tem família, faz-se muito isso com criança, esperando que ela não tenha quem defendê-la. Por que será que as páginas que divulgaram tanto o debate com a deputada não fizeram o mesmo em relação ao debate do dia 24.03.2010? Afinal, se o Pastor, conforme disse o apresentador, debateria até com o "inimigo, que mal há para o público crente assistir um vídeo no qual o "pastor mais popular do Brasil" tão somente defende o seu direito de comentar sobre a Lei na presença de alguém que pode beneficiar-se dela?

quinta-feira, 25 de março de 2010

Estamos (a sociedade) às voltas com uma lei entitulada PL 122. Mas que sociedade? Uma vez ou outra os canais de TV dão notícias a respeito da Lei e os interessados. Todos sabemos que quando determinada coisa é de interesse da sociedade, mesmo geral, ela se organiza, seja para vencer, seja para derrotar. É verdade, que esta Lei, pelo visto é de cunho social, porém, não amplo,nem para todo e/ou qualquer individuo a penalidade. Se os individuos não têm se posicionado contra uma lei que pode prejudicá-lo por causa de sua atitude comportamental, não entendo o porque de igreja evangélica... igrejas evangélicas?!?! O Pr Silas Malafaia se posicionar como defensor... defensor, não, contra a Lei, na verdade ele não tomou posição a favor das igrejas, afinal, ele vai defender a igreja pelo direito de fazer o quê, perante a Lei? Porque a Lei é uma lei de proteção mas, o Pr Silas Malafaia achou pouco o número, dito pela autora da Lei, de homossexuais mortos no Brasil, e não conseguiu de maneira alguma se retratar por causa disso(no programa do ratinho em 24.02.2010). Caros(as)Amigos(as) Quando há interesse da sociedade, seja ampla, seja restrita, ela se movimenta, se organiza, planeja. Eu só consegui lembrar daquele grupo de desocupados que foi contratado (não sei se por um rei)para fazer coisa específica. Ah, acho que foi um rei que queria tomar posse de alguma coisa, não sei se tem alguma coisa a ver com Paulo...Eu sei é que quando uma sociedade quer que tal coisa aconteça ela arregaça as mangas. Sociedade a que me refiro é a parte forte, aquela que representa os grandes. A sociedade dorme ou apenas está desinteressada do assunto? Toda Lei é comportamental, de atitude. A que o Pr Silas se opõe tanto que nem tão claro ele deixa? Pastor temos o Estatuto da criança e dos adolescentes, as igrejas foram chamadas para discutir? Dos idosos? Esta lei, pelo que li foi discutida com alguns representantes da sociedade, mais quais? O pr se apresenta como expert sobre a Lei 122,(pelo menos foi como se posicionou ontem (24.03.2010)no programa do ratinho quando debatia com outra pessoa, que eu não sei dizer se era travesti ou outro termo.)e se comporta como se estivesse num duelo, tendo que colocar pessoas a combate. Se um programa convida um pastor ao invés de um entendido em Leis e Costumes é porque ele quer levantar poeira que já se assentou. É o mesmo o que as tvs estão tentando fazer com o julgamentos dos nardoni. É, a justiça não ajuda. Ao invés de ter feito tudo para que esse julgamento acontecesse o quanto antes após a morte da menina, em respeito a dor, o sofrimento, a indignação do povo, não, a burocracia, o emperramento da justiça não permitiu que isso tivesse acontecido, assim é o comportamento do Pr. Silas perante a Lei, é um sacudir eterno pra ver se sai poeira e cai cisco no olho de alguém. Acho que até hoje não se fez pesquisa para saber quantas são as famílias (parentesco) que tem pelo menos um homossexual masculino ou feminino no seu seio. Homossexual hoje, é uma coisa corriqueira na sociedade e não dá para esconder como se fazia antigamente com crianças com síndrome de down. Porque o homossexual existe tanto na classe mais baixa como na classe mais alta, o mesmo acontece com criança com síndrome de down, no entanto, o seu espaço tem aumentado, está se alargando, social, educacional, artística e profissional. Foi preciso luta para conquistar tais coisas? Com o homossexual, pastor, foi preciso alguém sair em defesa dele, com uma Lei, porque, assim como uma criança com síndrome de down, pela sua aparência demonstra como ela é, a sociedade, a própria família mortifica uma criança pelo seu jeito de ser se for diferente dos outros, definindo-a como sendo isso ou aquilo.. Na própria Bíblia está escrito, não julgueis pela aparência. Ás vezes, a própria coersão familiar, social, é impedimento para uma criança se desenvolver. O sr esquece um detalhe, pastor, Nenhuma lei é feita para a sociedade, mas para aquela de onde ela é oriunda: A família. Seja família que for, mesmo a família evangélica, porque, pastor Silas, desaprovação não é algo que inicia na escola ou no meio social, mas no seio da família e, tanta desaprovação, leva qualquer individuo a se tornar fraco. E, fraco é aquela pessoa que precisa de redoma para sobreexistir, ou seja; requer mais e mais (coisas) sempre. E nesta vida, pastor, todo mundo se mascara de qualquer coisa, alguns com roupas, outros com trejeitos e ainda outros com programa de televisão.
Estamos (a sociedade) às voltas com uma Lei já aprovada na Câmara dos Deputados, entitulada PL 122. Mas que sociedade? Uma vez ou outra os canais de TV dão noticias a respeito da Lei e dos interessados.Todos sabemos que quando determinada coisa é do interesse da sociedade, mesmo geral, ela se organiza, seja para vencer, seja para derrotar. É verdade que esta Lei, pelo visto é de cunho social, porém amplo, é para todo e qualquer individuo. Não, pelo que eu li da Lei ela não é para incriminar/penalizar todo e qualquer indivíduo que cometa atitudes representativas de preconceito, mas sim, para coibir comportamento de pessoas que tem acesso a determinados ambientes de algum modo restrito. Curioso, eu antes escrevi um texto, agora, escrevo outro, depois de ler a Lei. Achei curioso uma lei que se preocupa apenas com o acesso das pessoas em determinados lugares sendo que, o preconceito pode acontecer a céus abertos. Será que as pessoas que elaboraram a Lei não se deram conta de que entre uma pessoa sair de sua casa até chegar a um ambiente que lhe está reservado por lei o dieito de expressar seus gestos afetivos como o de qualquer outra pessoa, ela pode ser agredida verbal e físicamente? Será que a pessoa que elaborou a lei se deu conta de que o primeiro lugar onde essas pessoas sofrem com demonstração de preconceito muitas das vezes é entre os seus familiares e vizinhos? É lógico que uma lei é construída por necessidade, por causa da existência de ocorrências e por também haver contabilidade de prejuízos da parte afetada, principalmente por aquela estrutura que prejudique o individuo socialmente ao qual o custo para o governo pode afigurar-se como muito volumoso. Confesso que acho estranho uma coisa, porque é tão importante as demonstrações de afetos em determinados ambientes, uma vez, quee tais demonstrações de algum modo são criticadas até entre casaisl heteros. Eu só me pergunto se esta lei está preparando a sociedade (família) para se adequarem a isso, principalmente as crianças. Porque a sociedade não é a presente, mas a que virá. Vejo uma sociedade silenciosa, sem participação, sem discussão, talvez pelo grande indiferentismo ou desprezo que tem para com essas pessoas, porque não pensam que com seus filhos poderão defrontar-se com essa situação, então ´dirá que lhe foi imposta uma Lei. E não é uma Lei qualquer, mas uma lei que acena para novos costumes. Eu sei que tem pessoas que só pensam no fato de estar escrito "x anos de reclusão", quando na verdade se está lançando sobre a sociedade brasileira uma nova adaptação, porque, qualquer coisa que se precise re-ensinar as crianças diferente do que elas já conhecem é mudança de padrão social e moral também. Eu fico pensando nas pessoas que se apavoram com o artigo que enuncia as palavras "manifestações afetivas", e me pergunto: Qual é o casal hetero que num ambiente aberto e público extrapolam nos carinhos, portanto, se há ajustes nesse assunto... eu acho que já existe, o que passa de pequena expressão de afeto é atentado ao pudor. Outro dia um estrangeiro esteve fazendo carinho o em sua filha, uma criança, num dado lugar aberto, alguém que se encontrava no mesmo ambiente aberto e público, denunciou-o. A história repercurtiu até o interesse da mídia acabar e depois tudo passou. estava tentando lembrar o nome do que se paga para não ser preso mesmo cometendo um delito. Fiança. Não entendo de leis, além da reclusão, o que comete atitude de agressão aos homossexuais e etc, tem direito a fiança?!?! Toda pessoa, para se sentir respeitada, importante quer ingressar em certos lugares, É o que esta lei considera importante, mas qual lei não tem o mesmo princípio de justiça?

quarta-feira, 24 de março de 2010

DEVER não é SER

"Além do horizonte deve ter, algum lugar bonito pra viver em paz, onde eu possa encontrar a natureza, alegria e felicidade com certeza" No fundo, no fundo ninguém quer isso de verdade. Silêncio nem sempre quer dizer distância(s) (sociais, culturais, intelectuais, religiosas, mentais, econômicas, etc)Está aí a internet tentando afirmar esta verdade, tentando romper com as barreiras, os obstáculos. mas será que efetivamente, está conseguindo, que a comunicação entre pessoas seja de diferenças ou de igualdades, de semelhanças. Na minha opinião se as pessoas entre si não conseguem isso, será que uma máquina, por mais evoluída que aparente ser com seus sites de relacionamentos consegue unir as diferenças? Não, não consegue não. Eu afirmo. Quando a internet começou, as pessoas se conheciam em bate-papos e depois de algum tempo se reuniam para se conhecerem, para conversarem, hoje em dia parece que isso não acontece mais. Estão todos nessa de Roberto Carlos: além do horizonte deve ter... mas é melhor cada um ficar no seu canto com demonstrações de interesses. Quando a gente ouve de encontros resultante de internet, é morte, é assassinato. As pessoas falam tanto de si, eu acho, que não se interessam tanto mais, umas pelas outras. (Sinto muita falta do sublinhar, senão iria grifar aquele DEVE de Roberto Carlos, deve não quer dizer sabe, que foi lá, que viu, que está dizendo do que viu, mas isso é apenas uma distância da realidade, ée na verdade uma negação. É desse jeito que as pessoas estão nesta de comunicação, mudaram até o nome, de comunucaçãoa para relacionamento e as pessoas convencem-se a si próprias de que é possível relacionamento sem presença física. Daí me lembrei agora de algum dos discípulos de Jesus que diz: Quem não ama a seu irmão que vê, como vai amar a Deus que não vÊ. Eu nunca vi tanta gente fugindo para o além do horizonte deve ter, do roberto carlos, só que via internet.

terça-feira, 23 de março de 2010

ENQUETE ESPECIAL

1. Quando você sente vontade de orar é por ( ) ou para ( )? Eu, quando sinto vontade de orar é por causa de alguém( ) Eu, quando sinto vontade de orar é para conseguir algo( ). Uma resposta responde a outra. Eu só lembro de Jeremias e Samuel. Porque orar por quem amamos é fácil, mas orar por quem nos rejeita, e despreza, e maltrata... Tem um trecho na Bíblia que diz que se amontoa brasas de fogo sobre a cabeça de quem dá de comer e de beber ao seu inimigo. Quem tem inimigo é porque possue algo de grande em si. Ninguém se torna inimigo do insignificante, não foi o que aconteceu com Saul e Davi? Aqueles homens do governo de Nabucodonozor e Daniel? Inimigo é aquele que nos persegue pelo nosso aspecto positivo em busca de nos fazer praticar algo negativo. Até de Jesus estiveram buscando isso.

sexta-feira, 19 de março de 2010

EU HOJE ACORDEI PENSANDO.

Não, não foi a música de Roberto Carlos "O quintal do vizinho". Na verdade acordei pensando em porque Deus trancou a arca por fora? A resposta me veio automáticamente. Simples, porque durante esses quarenta dias e quarenta noites Noé podia perder a paciência com a bicharada e jogá-las para fora. Eu ontem aluguei um dvd 2012, a decepção foi grande. Tanto que falaram desse filme, não lembro de em qualidade ou em quantidade (espectadores). Eu particularmente, não vi nada no filme, um filme que não acrescentou nada e, no tempo em que vivemos não serviu nem como um sinal de alerta. Um filme como tantos outros, com um heróizinho que no final salva todos fazendo um gesto de superação. Eu não sei porque na época do filme estar passando no cinema foi tanto auê, tanta crítica positiva!?!? Nada de novo havia no comportamento humano. Aliás algo me chama a atenção; muitos filmes de catastrófes, grandes tragédias no Estados Unidos, os responsáveis acham por bem colocar como presidente, um negro. Agora nós temos um negro como presidente, será enfim a consumação de tantos desejos? Primeira problemas na economia que com os problemas climáticos estão sendo deixados para trás. Será que quem escreve roteiro de filme não acredita que palavra que palavras escritas se realizam? Eu, quando vejo esses filmes com presidente dos Estados Unidos, negro, eu sempre me pergunto: Que mensagem eles querem realmente passar para o mundo? Pergunto-me, pergunto-me e não encontro resposta. Se não me engano os filmes onde os presidentes são negros, as personagens escolhem sempre ficar para morrer junto com o povo que não tem condições de escapar vivos. Mas não era sobre isso que eu ia falar, mas do filme 2012, apesar do presidente negro. Neste filome não vi nada que engrandecesse a alma do ser humano. A terra está entrando em colapso e continua-se fazendo filmes superficiais. Entretanto, a palavra ARCA era citada várias vezes, só podia ser para remeter os espectadores a história mais conhecida no mundo, talvez tanto quanto a de Jesus. A diferença, porém, é que citar arca (seja de qualquer material) para remeter telespectadores ao dilúvio é possível, , pois o que se está mostrando na verdade é que a história de Noé pode se repetir em qualquer tempo, com qualquer chuva ou até água de represa, como o filme: A Volta do Todo-Poderoso. Mas esta história JESUS, É impossível repetí-la. É por isso que se fala do anticristo, porque Jesus só existe, veja aqui, Só Existe UM. Noéis podem ser vários, em várias arcas de vários materiais, com vários objetivos, vários interesses, Foi o que o filme mostrou. Noéis são vários por isso mesmo. Deus conhecendo o homem o que fez, TRANCOU A ARCA POR FORA. Jesus construiu um ARCA, ela foi trancada por fora? Ele apenas disse: Quando for trancada,O tempo ter encerrado, ele dirá: Não vos conheço!. Jesus construiu uma arca invisível, pois ele mesmo disse, que o reino dos céus está na terra. JESUS não é como Noéis. Deus evitou que Noé desse uma de Darwin, seleção natural. O que a gente mais quer neste mundo? Espaço, e espaço o que significa? Tirar de perto da gente o que desprezamos. Eu não lembro de ter visto no filme 2012, além do presidente, da filha, e do cientista , nenhu8m outro negro. Tem algum lugar na Bíblia onde Jesus o outro profeta estivesse mandando as pessoas se desgarrarem da terra? Ah, sim, se tiver do telhado não desça para apanhar. ou seja, não vá, não volte, fique onde está. Ou seja, se estiver vazio, não volte. A verdadeira arca amigos(as) tem nome,JESUS e o seu condutor não chegará até a china, a china dos grandes falsificadores e produtores de miniaturas e por elas recebendo a recompensa, os trabalhadores, claro. Quem dirige a ARCA JESUS é ele O ESPÍRITO SANTO. A Bíblia fala de quem o tem, que vai de um lado para outro, e não de como ele é. Visualize mentalmente. Semelhante a isto: NOÉ/Dilúvio, só isto."...E o espírito de Deus pairava sobre a face das águas". (Gen 1.2)Esse é a arca que sustenta o universo., afinal, vivemos de matemática. parece que esta é a matemática secundária (Contido e não contido)Assim como não podemmos viver sem a palavra é impossível vivermos sem a matemática. " porque está tudo nele e tudo foi feito para ele.. Todo mundo vE a arca, matemáticamente, como separação, mas este(Gen1.2) é a arca que abarca o universo. Esta é a palavra mais perfeita que eu conheço. ela engloba, incorpora, e não tem limites a definir. Não parece com o que ele disse, ele Jesus. Quando o filho do homem for levantado muitos atrairei a mim. ABARCAR - Arcar - Compromisso Arca, preservação. Abarcar - conter em si. Eu prefiro apenas CONTER porque assim só compreende-se o cheio.

quinta-feira, 18 de março de 2010

O que dizem de mim não é verdade se quizer pode ler aqui. http://penetraconversando.blogspot.com video Ou ouça-me aqui.http://www.saudeanimal.com.br/leao.htm

"o senhor é o meu pastor e nada me faltará

Está pensando o quê? que "nada me faltará corresponde a quê? Significa confiança suficiente para fazer ou deixar de fazer determinada coisa. Até rei que seguir regras, por mais desfavoráveis que elas lhes sejam. Desde o mais pobre até o mais rico, o mais renomado, todos têm regras a obedecer. O rei Davi estava pensando em que quando escreveu o salmo 23, "O Senhor é o meu Pastor nada me faltará..." Que ele teria algo para fazer mas que havia um elemento impeditivo. Davi era um homem correto, apesar do que aconteceu entre ele, Bate-seba e Urias. Ou vocês acham que Davi não orava a Deus quando ia para uma guerra? Os crentes são materialistas demais, porque Jesus (digo, Davi) não estaria indo para uma guerra e não poderia estar referindo-se as necessidades que ele precisava para vencê-la? Além do que, eu não sei se já foi feito estudo/pesquisa para saber a localização de tempo e acontecimento em relação aos Salmos, em que situação o Rei Davi estava quando os escreveu. O Senhor é o meu Pastor e nada me faltará..." porque não, referente a guerra, uma vez que o que o Rei Davi mais fez na vida dele foi guerrear, tanto que nem pôde construir a casa de Deus pela quantidade de sangue que havia em suas mãos. Mas sangue injustu das mãos de Davi (de maneira indireta), foi o de Urias.

quarta-feira, 17 de março de 2010

Ninguém conta história de si para si. Mesmo quando é um diário, a intenção é que ele chegue algum dia às mãos de alguém. CONTANDO A HISTÓRIA. Algo de muito importante nós temos para fazer, para começar a vida, algo que de algum modo tenha repercussão. PRIMEIRO MOTIVO. Escreve-se para satisfazer a curiosidade dos outros. Se não temos assunto que interesse as pessoas é melhor não escrever nada. Mesmo porque, importante não é alguém que fez algo por/para você mas, sim, o que você fez, de preferência, algo que mudou a sua vida (melhorou). Essa é a síntese de toda história, é o interesse de qualquer tipo de autor. Eu já escrevi um livro, e o fiz porque vivenciei uma experiência, mas um livro não pode parar na distribuição e venda. Quis que ele continuasse, se estendesse, que fizessemos profetas (desculpe, palestras), para tornar mais viva a experiência. Não tenho saudade do livro... O negócio é que para fazer palestras tem que estar fazer parte de um grupo e isso significa envolver-se, é um preço que se tem de pagar. Quando um atlete vence uma competição, o que acontece em geral? Um grupo carrega o atleta. E o que isso quer dizer? Este é o grupo que o atleta faz parte, que cumpre as mesmas regras. Para abrir sa boca é necessário estar sendo apoiado, porque quem fala sozinho pode ser chamado de louco, por isso antes de abrir a boca é necessário a confiança, a segurança que venha de algum grupo. É fundamental ao individuo ser protegido, guardado, é isso que o grupo oferece a pessoa que tem uma obra, um trabalho a ser apresentado publicamente. O que o grupo oferece é resguardo. Mas eu disse, llque para abrir a boca é importante estar sendo apoiado, porque quem fala sozinho pode ser chamado de louco. Eu só estou vendo na minha mente, Jesus falando: Arrependei-vos... Jesus foi/era estratégico. Quem devia ser as pessoas mais conhecidas naquela localidade? Os pescadores, se eles fossem bons pescadores, bons vendedores, honestos com relação aos produtos. Jesus já havia se enquadrado num grupo com caracteristicas.

segunda-feira, 15 de março de 2010

Somos hábeis em alguma coisa, em alguma atividade, e é com isso que nos tornamos hábeis para outras coisas, coisas mais dificeis, o mesmo que acontece para o nosso desempenho espiritual. Tanto quanto para o auxílio espiritual a outros. A primeira coisa que precisa acontecer é conquistar a confiança dos outros naquilo que fazemos, profissionalmente ou não. Vamos trabalhar com esta possibilidade. O que tem que acontecer? As pessoas têm que reconhecer em você autoridade, firmeza, confiança. Estou pensando em .... Não adianta dar exemplo de alguém que não rompeu fronteiras. Eu considero que a coisa mais poderosa no mundo é a escrita, é a palavra. Acredita que estou pensando no mago e não estou lembrando o seu nome? mas o que me veio à mente foi o seu estilo mas, mais do que isto, uma história sólida que ele preserva. Preservar é uma capacidade e tanto, seja lá o que for, um jardim, um sentimento enriquecedor por uma pessoa, um animal, porque para preservare é preciso amor. é preciso, principalmente que esse algo a preservar venha antes do nome (ser conhecido) e por isso ser maior em valor do que o nome. Continuo sem lembrar o nome do mago, mas me lembro do estilo, aí lembrei-me da voz, uma voz digamos, assim, assim,. Pergunto-me: Esse mago faz palestras? Como ele tornou-se famoso, falando ou escrevendo? Porque faz parte da fantasia do ser humano (de elevação), que um mestre/mago que se preze seja recluso, tem que ser alguém que se anseie ver, nem que seja através daquilo que ele produz. mago/mestre, não consegui até aqui lembrar o seu nome, mas lembro sua fisionomia, seu olhar. Essa coisa de aparição pública por que? mestre/mago gosta de reserva. Continuo sem lembrar o nome do mago, mas me lembro de uma espada que ele possue. Só que antes da sua espada, mago, lembrei-me de um Mestre. Observo que todo mestre/mago, nas suas aparições estão sempre com uma boa feição, um bom olhar. Sim, um bom olhar. Mas seu nome continua sem vir à minha mente, Lembro-me de um Mestre cujo rosto qualquer um quereria ver e muitos, mesmo perto dele, não o teria visto. É, sendo eu cega reconheceria ao menos a voz deste mago, no entanto, precisaria reconhecer a sua roupa, o seu olhar. Me pergunto, o que faz uma pessoa manter um olhar, um mesmo olhar permanentemente? Mas o que torna esse mago, apenas um mago do qual não consigo lembrar o nome? Vou constituir um Mestre. Ele contrariou qualquer regra de formação de Mestre. A primeira delas foi esta. Ele não ficou recluso, reservado em momento algum por largo espaço de tempo. Ele não disse, como os outros, que esteve recluso para aprender,evoluir como os mestres/magos fazem. Ele contrariou os costumes do mundo inteiro, até hoje, para constituição de mago/mestre Como um mago/mestre precisa tanto buscar ajuda para si mesmo? Mestre (desculpe) a maiúscula mas pensava em escrever do seu jugo. (Mateus 11.29-30), mas no mesmo instante lembrei-me destes mestres (Mateus 23.1-7). São muitos, Senhor, que vivem assim. Se observarmos é fácil conhecer os tais., Continuo, Senhor, sem lembrar do mago, famoso escritor, mas lembro de um título dele: DIÁRIO DO MAGO, pensei ter visto o nome dele na minha cabeça, e vi, Coelho. Escrevendo, lembrei o nome dele: Paulo Coelho. Enquanto escrevi esse escrito, Senhor, lembrei-me daquele cego de nascença, mas tem muitos que constituem mestres/magos assim, com esta palavra do cego "...Se é pecador eu não sei. Uma coiaa eu sei. Eu era cego e agora vejo". (João 9.25)

sábado, 13 de março de 2010

CIRANDINHA BIBLÍCA

Dia desses perdi minha caneta de tinta preta e escrevi com tinta vermelha. Agora, veja só o que aconteceu. Não consigo mais escrever com caneta de tinta preta. Isso significa que tenho de ir para outro blog, por uma razão simples, nesse eu não consigo letras vermelhas por postagem. Às vezes, as palavras (escritas) tornam-se verdadeiras. Você as vê aqui? http://penetraconversando.blogspot.com

sexta-feira, 12 de março de 2010

CIRANDINHA BIBLÍCA.

siga-me, siga-me, siga-me, siga-me, siga-me, siga-me, siga-me, siga-me, siga-me, siga-me, siga-me, siga-me, siga-me, siga-me, siga-me, siga-me, siga-me, siga-me, siga-me, siga-me, siga-me, siga-me, siga-me, siga-me, siga-me, siga-me, siga-me, siga-me, siga-me, siga-me, siga-me, siga-me, siga-me, siga-me, siga-me, siga-me, siga-me, siga-me, siga-me, siga-me, siga-me, siga-me, siga-me, siga-me, siga-me, siga-me, siga-me, siga-me, siga-me, siga-me, siga-me, siga-me, siga-me, siga-me, siga-me, siga-me, siga-me, siga-me, siga-me, siga-me, siga-me, siga-me, siga-me, siga-me, siga-me, siga-me, siga-me, siga-me, siga-me, siga-me, siga-me, siga-me, siga-me, siga-me, siga-me, siga-me, siga-me, siga-me, siga-me, siga-me, siga-me, siga-me, siga-me, siga-me, siga-me, siga-me, siga-me, siga-me, siga-me, siga-me, siga-me, siga-me, siga-me, siga-me, siga-me, siga-me, siga-me, siga-me, siga-me, siga-me,. Quando você quer até sapatos você ouve e atende.

terça-feira, 9 de março de 2010

CIRANDINHA BÍBLICA

A Curiosidade é Mortal! "Herodes quando viu a Jesus alegrou-se muito, porque havia muito desejava vê-lo por ter ouvido dele muitas coisas, e esperava que lhe veria fazer algum sinal." Lucas 23.8-11 Autoridade Tem dois tipos de autoridade: A reconhecida e a questionável.(João 2.13-18) Sabemos que autoridade não se mostra apenas com carteirinha, mas também com roupas. Ora, se essas pessoas reconheceram Jesus e foram até próximo dele, não seria porque eles seguiam Jesus para lhes fazer a pergunta, não seria por causa da curiosidade que era grande? A curiosidade se revida com demonstração de poder. Curioso isso, se fosse hoje diriam: Mostre a Carteira. Tem tanta gente dando uma de Jesus, aqui em Brasília derrobando casas de "pobres". Será que eles se identificam com carteirinha, ou já vão mostrando a força? O que Jesus fez foi por indignação, de qualquer modo,tanto os cambiadores quanto os invasores dos dias de hoje buscavam/buscam lucro financeiro, lá as vendas aqui deixar de pagar alguguel, lá talvez para pagar aluguel. Mas,o curioso são os judeus terem perguntado: Que sinal miraculoso nos mostras para provar que tens autoridade para fazer isto? João 2.13-18 Quanta curiosidade retida. Toda curiosidade é de certo modo maléfica porque se ela não for satisfeita usa-se para a satisfação dela, o poder. Estão pensando que vou falar de Jesus? Não. De Herodes? Não. Falarei da sunamita, a história está no livro de 2Reis 4.8-10 Ás vezes não se percebe o interesse, se ele é para o bem ou para o mal. Às vezes, interesse por interesse é o que se tem para oferecer, sim, porque o profeta considerava poder ser bem relacionado com o reino. Ele também tinha a curiosidade dele em relação à mulher e parecia saber qual o anseio de uma pessoa rica. (2Reis 4.12-13) Confirmação, autoridade, seja ela qual for, é humano tem curiosidad, e a curiosidade da autoridade faz com que ela conceda aquilo que demonstre o seu poder: Concessão e liberdade, até com Faraó foi assim. A curiosidade, o interesse faz com que uma autoridade se desarme e ofereça dela o melhor ou o pior, se ela falar ou não a mesma língua. A língua de Jesus não foi/é a mesma língua de Eliseu nem da sunamita. Lembra do cego de nascença que despertou a curiosidade dos maiorais de Jerusalém? Nenhuma curiosidade de autoridade é saudável. A autoridade, por causa da curiosidade demonstra ter independência para fazer e/ou deixar de fazer. Todo mundo tem seu quinhão de autoridade, aquilo do que pode dispor. Não foi à toa que Deus disse: "Ninguém venha a mim vazio". E Jesus disse: Aquele que aprendeu do Pai vem a mim". Vazio nunca! Mas crente ainda não aprendeu isso. Já viu um crente se oferecer para participar de alguma coisa que seja para atender os outros e não a ele próprio? Curioso que se não nasceu crente, se é crente tornou-se tal depois de vir de outras religiões, era praticante ou já era antes como é hoje crente? Crente, você pensa que está aqui para que? Pra ter um Eliseu na sua vida? para soluções imediatistas? Acorde, Crente! O meu nome é Jesus!- 09.03.10 - 16h59

sábado, 6 de março de 2010

Recebemos um novo seguidor. Perguntei-me, o que fazer? Lembrei-me imediatamente de um seguidor chamado Nicodemus. Sim, meu amigo, aqui só tem uma porta de acesso. Acredite, escrevi porta de acesso e nem eu sei do que se trata, por isso suspendo este escrito até que tenha a resposta. (05-03-10 - 19h14) Pareceu um pouco coisa de feiticeiro(a)? Não, nada tem a ver com feiticeiro(a) que manda as pessoas voltarem outro dia ou hora, foi assim com faraó, com Nabucodonozor... com Saul o atendimento foi imediato. Amplie suas mentes amigos(as), procore visualizar o que lê. Como é que as pessoas fazem quando querem ir a casa do(a) feiticeiro(a)? Uma hora em que não possa ser visto(a), não foi o que Nicodemus fez? Sou bom amigo e é assim que recebo todos. O que disse a Nicodemus digo a todos que adentra esta casa. (João 3.11-13). Nada tem a ver com Paulo que esteve ensinando as pessoas da igreja (o como, o porque, para que e o que), como receber visitas em casas que ele comnstituiu. (05-03-10, 19h52) minha nacionalidade é uma só. Sou Nazareno e judeu israelita.

A ESCOLINHA ESTÁ COMEÇANDO!

Lição número 01 " Cordão de três voltas não arrebenta". Lição número 02 Comida de passarinho não alimenta leão. Medite nisso sem recorrer ao leite de Paulo. "Vê, ponho-te hoje sobre as nações e sobre os reinos para arrancares e derrubares, para destruires e arruinares, e para edificares e plantares". Jeremias 1.1- versus Atos 26.14-18). Desde que tudo aconteceu (Jerusalém) foi exigido de pessoas escolher, mudar. Eu não lembro de ter falado a respeito, embora mudar seria a tendência natural.não a exigência. Espontaneidade é um modelo de confiança. Esperar acontecer é como uma plantação, faz-se tudo o que precisa ser feito e depois fica-se na dependência da espontaneidade. Mas, pra que serve o fertilizante? acelerar? Inteligente foi aquele que disse: (Atos 5.34-39). Mas os discípulos de Paulo não querem ser sal, eles são fertilizante. produzem plantas que se tornam até ameaças. Vocês devem saber o prejuízo que fertilizante traz a saúde, imagine sendo vítima do fertilizante espiritual. Por que os produtores agrícolas lançam mão deste recurso? GOOGLE. ___________________________________ _________________ FERTILIZANTE PESQUISAR ___________________________________ _________________ eU NÃO SEI O QUE VOCÊS ACHARAM NO GOOGLE, MAS TEM QUE TER A VER COM CUSTO-ECONOMIA-LUCRO E TEMPO. aLIÁS O TEMPO DETERMINA TUDO, CUSTO, ECONOMIA, LUCRO, OU SEJA; RAPIDEZ, PARA MAIS E PARA MENOS.eCONOMIA GIRA ASSIM E É ASSIM PARA TUDO. O PRIMEIRO MODELO: mARCOS 2.38-39 Este é o segundo: Hoje muitos são assim, criaram suas prisões de Roma. Só que o nome dela chama-se IGREJA.Mas, em uma coisa Paulo se sobrepões, além de falar de si mesmo, ele tenta convencer a todo tempo a todos de o quanto é útil para o Evangelho a prisão dele. (Filipenses 1.12-14). Cada um tem o trono que quer. Uma cadeia como Paulo. Uma Igreja como pastores,etc. Sendo que eu, em nenhum trono sentei. Não esperei que ninguém viesse a mim. Antes o que/como fiz? (João 18.20-23) Mas estes livros que foram escritos dizem tudo o que de essencial vocês precisam saber de mim, mas eu não disse que ia parar de falar por causa deles. João 14.26). É Tão difícil crer que o simples pode aqcontecer quanto mais o difícil. Porque ouvir a voz (apesar dos recursos de gravação) nada mais é que aqcreditar na presença de alguém. Porque ouvir é a certeza que se tem de alguém estar vivo. Não tem no livro de vocês algo como "os mortos não honram a Deus, só os vivos? Espírito Santo nunca nasceu, nunca morreu, mas também não manda em si mesmo ao ponto de se dirigirem a ele para que ele execute comando conforme a voz que ouve. Tudo e todos estão sujeitos a DEUS. Vocês estão como o povo no deserto, que quando tiveram a visão de Deus, pediu que Moisés se dirigisse a Ele em lugar deles. Quando acaba-se a confiança daqueles que achava suficiente, recorre-se escolhe-se outro. Pastor, Igreja, Paulo, agora, Espírito Santo. Quem verdadeiramente é autoridade na Igreja? Deus é que não é. Porque Deus nada mais é que visita, e visita, quando vamos recebê-la escolhemos o melhor lugar para ela assentar-se. O que eu disse a Simão? O que está escritos nos seus livros? "muitos receberam anjos...". São os meus representantes autênticos. Muitos lhes ofereciam comida porque ainda não havia o Consolador. Eu disse desde o começo. "nem só de pão vive~´a o homem, mas de toda palavra que sai da boca de Deus". Ainda estão querendo o maná que judeu comeu e rejeitou? "Eu Sou o Pão da Vida", não o pão borolento que os israelitas, com Josué aceitaram. Josué 9.12-14.

quarta-feira, 3 de março de 2010

POR FALAR NISSO.

EU NÃO SEI SE É TRADIÇÃO DA iGREJA cATÓLICA, MAS NO COMEÇO DO ANO ouvi notícias de dois santos que ficaram em exposição, ambos de cera, mas com alguma parte do corpo original, não sei a razão. o interesse. Um deles eu vi numa redoma de vidro numa carreata aqui em Brasília. Foi difícil convencer a uma amiga que tinha visto um morto. Todo mundo quer algo para provar alguma coisa (de ser, de ter feito, de ter presenciado um evento importante. Geralmente vai tudo parar num museu, e o valor com o tempo, vai se tornando cada vez maior. A Igreja católica, através do tempo torna suas imagens valiosas, tanto emotiva quanto monetária e historicamente. É importante isso acontecer para os fiéis. Algumas coisas na Bíblia não se faz questão de esclarecer. Eu, neste momento, lembrei-me do lençol que Jesus deixou jogado no canto. O que foifeito dele? (Lucas 24.12) Será que naquela época j´a não havia algum processo de conservação? Não ninguém ligou para isso, só para o pano com que enxugaram o rosto de Jesus. Mas, como o mercantilismo era importante,Não teriam repartido em pedacinhos o lençol? Não, não, importante é o que está escrito na Bíblia. Repartiram a sua capa, a sua roupa. (João 19.23-24) Parece que era comum entre os Judeus, repartir, seja para que objetivo fosse. A gente precisa muito de prova e, de acordo com o livro dos livros, esta foi uma prova. "Suas pernas não foram quebradas". (João 19.31-33) Ou seja; a palavra suplantou o costume.Eu pergunto-me, o que foi feito das roupas de Jesus depois que ele morreu? Será que somente os soldados se interessaram? Onde estavam os buscadores de material para vender? Será que os cambiadores que comercializavam na frente do templo deixaram de fazer isso? Se até aqui, nos dias atuais, os camelôs, quando retirados de um lugar, se deslocam, será que este costume não vem daquele tempo. Jesus quando se apresentou aos discípulos depois de ressuscitado não estava vestido com roupa que eles conhecessem, senão eles o teria reconhecido, pelo menos por causa da roupa.Eu cheguei até aqui para fazer você entender, que a realidade, ela permanece para sempre idependente do tempo, antes ou agora e, para nós não ficou nada (paupável) de Jesus que nos prove a sua existência. Quando temos um ídolo, o que acontece? Reproduzimos coisas que o caracterize, roupas, adereços, feição, etc.Será que com Jesus não aconteceu nada disso? (Marcos 11.15-18) As suas roupas, que as pessoas tocavam nelas para ficarem curadas, o que foram feitas delas?(Marcos 6.56). Os Judeus eram pessoas superticiosaa apegadas, a espada com a qual Davi matou Golias fora colocada por muito, muito, tempo em lugar de destaque, a serpente de Moisés, idem. No caso de Jesus não houve nem resquício de supertição. Quando se tem alguém por ameaça não acredita que este alguém vá deixar de ser ameaça mesmo depois de morto se ele deixou seguidores. Se soldados decidem entre si repartir algo que pertence a alguém não é porque já se está fazendo isso? Para qualquer acontecimento a gente escolhe que história quer contar. Porque um líder governamental ou religioso sairia perseguindo e matando pessoas? Não seria porque a ameaça foi banida com a morte, sim, porque os seus seguidores adotaram uma nova maneira de tornar viva a memória do que foi uma ameaça. Qualquer símbolo é uma ameaça, uma nova ameaça. Será que os líderes religiosos e governamentais destruiram qualquer coisa que simbolizasse a fé em Jesus? Porque, que me desculpe, todos, mas os Judeus, nos tempos antigos (conforme a Bíblia)eram superticiosos. Tudo o que um líder religioso ou governamental quer é o controle, é o domínio da situação quando ela " está ficando" fora de controle. Nenum líder religioso ou governamental quer o controle depois da situação estar descontrolada. Não foi por causa disso que chegarasm a conclusão que o melhor para eles e a nação, era matar Jesus. (João 11.47-48). Qual a intenção? Que a partir daí as pessoas se dispersassem. Mas foi o que Aconteceu? Jesus falou que isso aconteceria, que seriam dispersos. O que é mais forte, o medo ou a idolatria? Desculpe, amigos,mas a idolatria é muito mais forte, dissipa qualquer medo articula para obter o que é do seu interesse. O interesse, a curiosidade produz a idolatria.(Lucas 23.8 ; Mateus 27. 27-31)